Seja na praia, piscina ou até para uso rotineiro

 

O verão que se inicia no próximo dia 21 de dezembro, é uma das estações mais aguardadas do ano. Seja pelas temperaturas mais altas, combinada com período de férias que proporcionam momento de lazer frequente, com isso vem os passeios em praias, piscinas e afins. A proteção solar deve ser utilizada tanto para o corpo e também para os olhos, com óculos que proporcionam proteção Ultravioleta A e B. Tais seguranças são oferecidas, principalmente quando esses acessórios são de lojas conhecidas e produtos com extrema qualidade. Portanto, fuja de promoções, principalmente em lojas duvidosas, feiras e vendedores ambulantes. É o famoso ditado: “O barato pode sair caro”.

 

A médica oftalmologista, Marcia Godoy, explica que utilizar lentes falsificadas e que não bloqueiam os raios UV aumentam o risco de danos nas córneas. “Óculos com procedência duvidosa ou sem a proteção adequada pode danificar a retina e córnea e trazer danos graves à visão”, assegura. A especialista diz que os óculos tem a função também de proteger a área ao redor dos olhos, que é mais fina e extremamente sensível. “Passar o protetor solar na área dos olhos não é recomendado, em decorrência de possíveis irritações, a melhor forma de proteger essa área é usar óculos de sol.


 

Dicas importantes para a vida útil dos óculos

- Resíduos de sal e cloro: Eles prejudicam as lentes e armações, assim como bronzeadores e protetores solares. É importante remover qualquer resíduo, pois pode inclusive arranhar as lentes.

- Água salgada é corrosiva e pode danificar as lentes e armação. A lavagem deve ser com água corrente e sabão neutro.

- Cuidados ao guardar:  Quando não estiver usando os óculos, deve guardar nas caixas apropriadas e longe de exposição direta ao sol. Altas temperaturas pode gerar uma distorção no quadro e desalinhar a armação. No carro, importante evitar deixar no painel ou porta-luvas, visto que o acetato pode perder a forma original ou até mesmo rachar. Os feito em metal pode descascar, manchar e quebrar.

Usar os óculos na cabeça: Esse hábito, como uma espécie de tiara, eleva o risco de danificar a armação, visto que os parafusos sofrem e podem afrouxar e até soltar. Os modelos chamados de “aviador”, redondo e hexagonal, podem desregular os ajustes das almofadas nasais.

 

Corpo Clínico

DRA. MÁRCIA MOREIRA GODOY

Oftalmologista, responsável pelo departamento de Retina e Vítreo da Auge Oftalmologia. Formada em Medicina pela Faculdade de Medicina de Petrópolis – RJ.
Residência Médica em Oftalmologia Geral pelo MEC.
Observer Doctor pelo “Julies Stein Eye Institute – UCLA (Universidade da Califórnia) Fellow Ship em Retina e Vítreo no Hospital São Geraldo da UFMG.
Membro da Sociedade Brasileira de Retina e Vítreo.

Serviço:

Auge Oftalmologia

Brasília Medical Center – SGAN 607 Bloco A Salas 309/310 – Asa Norte

Contato: (61) 3322-6000

www.augeoftalmologia.com.br

Siga também os perfis nas redes sociais.


Contatos com a imprensa

(61) 9 9995-5255

Graciliano Cândido

Jornalista Mtb 8995/DF