Doado pela Emater, equipamento será um reforço ao trabalho de cultivo que, apoiado pela administração local, é executado por voluntários

Equipamento vai ampliar a capacidade de irrigação, favorecendo plantio e colheita| Foto: Divulgação/Ascom Guará

A  horta comunitária da QE 38, uma das referências para outros modelos  de cultivo coletivo no Distrito Federal, tem mais um motivo para comemorar: o projeto recebeu um reforço importante para a irrigação dos vegetais. Voluntários que atuam no plantio e na colheita de frutas e hortaliças produzida no local receberam, na terça-feira (19), uma bomba d’água fornecida pela Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Distrito Federal (Emater).

O equipamento foi adquirido por meio de articulação da Administração Regional do Guará e do deputado Delmasso junto à Emater. “A agricultura urbana é uma das diretrizes de ação da Emater, e nós sempre faremos tudo o que pudermos para alavancar essa atividade”, assegurou a presidente da empresa, Denise Fonseca. “Com isso a gente consegue não apenas produzir alimentos de uma forma pouco convencional, mas também unir a comunidade em torno de um projeto sustentável e com importante apelo social.”

A horta já utiliza mecanismos que contribuem para o uso consciente do recurso hídrico, como a captação da água da chuva para uso na irrigação e o sistema de gotejamento junto aos pés das plantas, mas faltava a bomba para a uma gestão mais eficiente do uso da água. “A administração regional valoriza o trabalho voluntário”, destacou a administradora do Guará, Luciane Quintana.

Serviço agilizado

“Anteriormente, a irrigação dependia do manuseio humano e isso demorava em média duas horas por dia para irrigar todas as plantas; imagine isso ao longo de um ano”, relatou a engenheira ambiental Dái Ribeiro, que participa do projeto. “Agora, vai bastar apertar o botão para que a água chegue de forma rápida e uniforme, [representando] uma economia do recurso hídrico importante e bastante aguardada.”

Voluntário da horta desde a sua fundação, o militar Nivaldo Dias comemorou a colheita de maracujá e chuchu sem agrotóxico. “Aqui, nós sabemos a procedência do alimento, e isso nos traz mais segurança para nos alimentarmos”, destacou.

Dias faz parte de um time de 170 voluntários que se reúnem periodicamente para participar da colheita, plantio e também de oficinas e palestras sobre educação ambiental ministradas no local. Para participar do projeto, basta entrar em contato pelo Instagram da horta  ou pelo telefone (61) 98568-3562.

 Com informações da Ascom Guará