O título é uma garantia para o produtor saber que aquela terra é dele, que ele pode trabalhar nela e ainda passar aos seus descendentes| Foto: Divulgação/Seagri-DF.

Até a próxima semana, serão 18 famílias que terão seus contratos entregues pela Secretaria de Agricultura.

Foi realizada nesta sexta-feira (16), na Secretaria de Agricultura do Distrito Federal (Seagri), a entrega de seis contratos probatórios para famílias de produtores do Assentamento Nova Camapuã, em São Sebastião. Na semana passada já haviam sido entregues quatro contratos, e na próxima semana serão mais oito, totalizando 18 famílias que terão seus contratos assegurados pela Secretaria de Agricultura.

“Nós estamos dando uma garantia de que o cidadão tem aquela área para trabalhar, morar e viver. Queremos que esse pedaço de terra, que cada um está recebendo agora com esse contrato probatório, lá na frente possa se tornar um título legítimo”Candido Teles, secretário de Agricultura.

Segundo o secretário de Agricultura, Candido Teles, o título é uma garantia para o produtor saber que aquela terra é dele, que ele pode trabalhar nela e ainda passar aos seus descendentes. “Esse é o desejo do governador Ibaneis, e nós estamos trabalhando para que isso aconteça. Nós estamos entregando, semanalmente, contratos probatórios, ou CDUs. Nós estamos dando uma garantia de que o cidadão tem aquela área para trabalhar, morar e viver. Queremos que esse pedaço de terra, que cada um está recebendo agora, com esse contrato probatório, lá na frente possa se tornar um título legítimo”, ressaltou o secretário, Candido Teles.

O secretário executivo de Agricultura, Luciano Mendes, lembrou que, mesmo com o título na mão, são necessários investimentos em infraestrutura, para que os produtores possam produzir. “É a casa de vocês, é um sistema de irrigação, é a assistência técnica, é o crédito, é a garantia de que seus filhos possam chegar à escola. Então, tudo isso é o objeto da nossa preocupação e é o trabalho das instituições, como Emater [Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural] e Secretaria de Agricultura. E vocês podem ter certeza que nós temos essa preocupação, esse sentimento, e que nós estamos dentro de um governo liderado pelo Ibaneis, que tem toda essa preocupação de fazer o melhor, não só no assentamento de vocês, mas em todos os assentamentos do DF”, afirmou.

“Nós queremos que nesse governo muito mais títulos sejam entregues. No que vocês puderem contar com assistência técnica e extensão rural, podem contar com os empregados da Emater. Temos vários projetos de aumento de emprego e renda”

Denise Fonseca, presidente da Emater-DF.

A presidente da Emater, Denise Fonseca, disse que todos podem contar com a empresa pública para receber assistência técnica e extensão rural. “Nós queremos que nesse governo muito mais títulos sejam entregues. No que vocês puderem contar com assistência técnica e extensão rural, podem contar com os empregados da Emater. Temos vários projetos de aumento de emprego e renda”, destacou.

O subsecretário de Políticas Sociais Rurais, Abastecimento e Comercialização, João Pires, lembrou que essas famílias já são assistidas pelos programas sociais da Seagri, com compras institucionais e outros benefícios. “A Seagri sempre esteve presente nesse e em outros assentamentos, na medida em que todas as políticas públicas que foram implementadas nos últimos anos também alcançaram essa comunidade, tais como as patrulhas mecanizadas, os kits de irrigação e as caixas d’água, acesso às compras institucionais, entre outros”, lembrou.

Para o produtor rural Zanio Estácio da Silva, que recebeu seu título, essa é uma conquista a ser comemorada. “Estamos realizando aqui um sonho de 20 anos. Em nome de todos os assentados de São Sebastião, onde a Secretaria de Agricultura e a Emater sempre estiveram do nosso lado, nos acompanhando com projetos e orientação, isso aqui é a garantia, está todo mundo feliz aqui e só temos a agradecer”, destacou.

Com informações da Seagri-DF, site: https://www.agenciabrasilia.df.gov.br/2021/04/16/produtores-do-assentamento-nova-camapua-recebem-titulos-de-suas-terras/