Quinta-feira, 09 de Abril de 2020
Cidade

Justiça proíbe que marido de primeira infectada com Covid-19 no DF deixe isolamento

Segundo decisão, homem só poderá voltar à rotina após passar por novo exame. Em caso de descumprimento, ele terá de pagar multa diária de R$ 5 mil

Publicada em 24/03/20 às 21:56h - 46 visualizações

por PORTAL DE NOTICIAS SERTANEJO TOP 10 - IVAN MORENO


Compartilhe
   

Link da Notícia:

 (Foto: PORTAL DE NOTICIAS SERTANEJO TOP 10 - IVAN MORENO)

A Justiça do Distrito Federal proibiu que o marido da primeira paciente infectada com o novo coronavírus na capital deixe o isolamento em casa. Também diagnosticado com o vírus, o homem havia pedido para retomar as atividades normais após passar 14 dias em quarentena.

Segundo a decisão do juiz Henaldo Silva Moreira, ele só poderá sair do isolamento se testar negativo em um novo exame de Covid-19 ou daqui a 14 dias, a partir desta terça-feira (24). Caso descumpra a decisão, terá de pagar multa diária de R$ 5 mil, com limite até R$ 50 mil.

Paciente internada com coronavírus no DF apresenta 'estado gravíssimo', diz Secretaria de Saúde

Coronavírus: Justiça do DF pede informações à Saúde sobre paciente que quer deixar isolamento

O empresário foi o segundo caso do novo coronavírus no DF. A mulher dele segue internada em estado gravíssimo na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Regional da Asa Norte (Hran) (veja mais abaixo). A defesa do casal não havia se posicionado até a última atualização desta reportagem.

Pedido

O pedido de liberação do isolamento foi apresentado na semana passada. Na ação, o homem alegava que havia testado positivo em 9 de março e que as autoridades de saúde indicavam prazo de 14 dias para quarentena. Portanto, afirmava que poderia voltar à rotina no último domingo (22).

O juiz então pediu informações à Secretaria de Saúde do DF sobre o caso. A pasta afirmou que, de forma geral, o paciente pode deixar o isolamento após 14 dias. No entanto, pediu que o homem passasse por um novo exame.

O empresário apresentou dois laudos assinados por infectologistas que atestavam a possibilidade de ele sair da quarentena. No entanto, se recusou a passar por um novo teste.

Na decisão, o juiz Henaldo Silva Pereira afirma que "em situações excepcionais como a que vivemos, o interesse da coletividade ganha especial relevo sobre os interesses individuais". Por isso, ele afirma que o "mais seguro" é o empresário sair do isolamento apenas após passar por novo exame.

"É certo que a parte requerida trouxe aos autos dois laudos médicos atestando sua recuperação. Todavia, a única forma de garantir, com absoluta segurança, que o paciente se recuperou e não representa risco de novas transmissões, é através de exame laboratorial."

Mulher segue internada

Hospital Regional da Asa Norte (Hran) é referência no combate ao coronavírus no DF  — Foto: TV Globo/Reprodução Hospital Regional da Asa Norte (Hran) é referência no combate ao coronavírus no DF  — Foto: TV Globo/Reprodução

Hospital Regional da Asa Norte (Hran) é referência no combate ao coronavírus no DF — Foto: TV Globo/Reprodução

Segundo o último boletim médico divulgado pela Secretaria de Saúde do DF no fim da tarde de segunda-feira (23), a primeira paciente infectada com a Covid-19 segue em isolamento na UTI do Hran. Ela está em estado gravíssimo, em coma induzido, e respira por aparelhos.

A mulher de 52 anos apresenta síndrome respiratória aguda severa. De acordo com a pasta, o quadro da paciente é agravado por doenças relacionadas que já possuía.

Coronavírus no DF

Segundo boletim divulgado pelo GDF, até a tarde desta terça-feira (24), havia 161 casos confirmados novo coronavírus na capital. O número representa aumento de 15 registros em relação a segunda (23), quando eram 146 casos.

O governador Ibaneis Rocha (MDB) determinou uma série de medidas para tentar impedir a proliferação do vírus. Entre elas estão:

Suspensão das aulas em instituições públicas e privadas;

Suspensão de eventos com público maior a cem pessoas;

Suspensão das atividades de cinemas e teatros;

Fechamento de academias;

Medição de temperatura de passageiros no aeroporto e rodoviária interestadual;

Realização de exames compulsórios em pacientes com suspeita;

Mudança no atendimento de órgãos públicos;

Suspensão de visitas em presídios;

Home office para servidores em grupos de risco;

Ponto facultativo para servidores do GDF até 20 de março;

Fechamento de parques, boates, feiras e shoppings;

Atendimento restrito ao público nas agências bancárias;

Fechamento de lojas, bares e restaurantes;

Suspensão de missas, cultos e celebrações religiosas.

Com informação do G1.




ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:








Nosso Whatsapp

 61 99695-2912

Visitas: 448901
Usuários Online: 21
Copyright (c) 2020 - PORTAL DE NOTICIAS SERTANEJO TOP 10 - IVAN MORENO