Almoço natalino encerrou a segunda edição da campanha social de fim de ano idealizada pelo GDF

Equipe do restaurante comunitário do Riacho Fundo posa para foto em mais um dia de trabalho solidário | Foto: Sedes-DF

Os 14 restaurantes comunitários do Distrito Federal ofereceram almoço natalino para a população nesta quarta-feira (23). No total, foram servidas 30.928 marmitas, das 11h às 14h. A ação encerrou a segunda edição da campanha social de fim de ano Nosso Natal 2020, idealizada pelo do Governo do Distrito Federal.

O menu foi padronizado, mas com o toque especial que surpreendeu muitas pessoas na hora de retirar suas refeições. “Nossa, o cheiro estava muito bom. Acabei foi até pegando duas marmitas a mais”, conta a dona de casa Sueli Sampaio, mãe de dois filhos e moradora de Samambaia.

“Foi preciso mudar a distribuição das refeições durante este período de distanciamento imposto pela pandemia, de buffet para marmitas. Fechamos o ano com mais de 7 milhões de refeições servidas em 2020”Mayara Noronha Rocha, secretária de Desenvolvimento Social

Quem chegou em casa se surpreendeu com o cardápio do dia: “Pernil à Califórnia ao molho escuro”, com a opção de filezinho de frango ao molho pizzaiolo, servido com farofa natalina, arroz branco, feijão preto ou carioca e salada. Mas foi a sobremesa a grande novidade, um bolo no pote de chocolate, feito especialmente para a festividade.

Secretária de Desenvolvimento Social e primeira-dama do DF, Mayara Noronha Rocha explicou que os restaurantes comunitários têm um papel importante na oferta de refeições equilibradas, nutritivas e de qualidade, a preço acessível. “Hoje oferecemos um almoço de Natal para mais de 30 mil pessoas que puderam experimentar um pernil, uma farofa natalina e uma deliciosa sobremesa”, afirma a secretária. “Hoje, a população do DF, seja ela de baixa renda ou não, tem a oportunidade de fazer uma refeição qualidade e balanceada, e ao custo de R$ 1”.

Unidades estão em processo de adequação para voltar a servir comida de forma presencial | Foto: Sedes-DF

O restaurante com mais movimento nesta quarta-feira (23) foi o de Brazlândia, com 3.154 marmitas servidas, seguido dos de Planaltina (3.146), Ceilândia (2.872), Samambaia (2.363) e Itapõa (2.295).

Desde o início da pandemia da Covid-19, em março, as unidades dos restaurantes tiveram que mudar a modalidade de serviço. “Foi preciso mudar a distribuição das refeições durante este período de distanciamento imposto pela pandemia, de buffet para marmitas. Fechamos o ano com mais de 7 milhões de refeições servidas em 2020”, acrescenta Mayara.

Atendimento presencial

O atendimento presencial nos 14 restaurantes comunitários do DF será retomado em 4 de janeiro. As unidades estão sendo preparadas para que sejam cumpridas todas as medidas de segurança e protocolos recomendados pelas autoridades sanitárias a fim de minimizar o risco de contágio pelo coronavírus.

“É importante destacar que serão mantidas as duas formas de entrega das refeições: seja ela presencial, no buffet, ou a retirada de marmitas. Lembrando que a pessoa pode levar para sua casa uma quantidade ilimitada de marmitas”, tranquiliza Mayara Noronha Rocha.

Para quem optar pelo serviço presencial, algumas orientações devem ser observadas. É obrigatório o uso da máscara de proteção facial, como também a aferição da temperatura para entrar no restaurante e o uso de álcool gel.

A pessoa precisa respeitar a marcação de distanciamento nas filas, seja na entrada ou para se servir no buffet. As mesas serão dispostas de forma que permaneçam distantes umas das outras, com assentos intercalados entre disponíveis e com uso proibido.

Todas essas medidas serão rigorosamente monitoradas, de forma que seja assegurada a segurança para a população e para funcionários dos restaurantes.

 Com informações da Secretaria de Desenvolvimento Social