Escrito por Fabio Augusto | Criado: Segunda, 21 de Dezembro de 2020, 07h34 | Última atualização em Segunda, 21 de Dezembro de 2020, 08h11 | Acessos: 81

Os policiais militares do Grupo Tático Operacional (Gtop 37) evitaram uma tragédia familiar, às 20h, deste domingo (20), em Águas Claras. 

No local, na praça pública, praça Canário, quadra 106, em frente ao edifício, foi visualizado um homem com uma faca em sua cintura e uma criança no colo, que depois foi identificada como seu filho.

A situação começou quando a irmã do homem, de 38 anos, pediu ajuda ao vizinho, que é policial militar, informando que o irmão tinha ameaçado o pai de morte e que iria cometer suicídio.

O homem seguiu até o veículo da família e pegou seu filho. Neste momento o policial de folga, se aproximou e se apresentou ao homem com o intuito de acalmar a situação.

Quando o homem foi informado que o vizinho é policial, o autor se dirigiu até ao porta-malas do veículo e ameaçou pegar um objeto dizendo para ninguém se aproximar.

O policial começou a conversar para evitar um possível homicídio ou suicídio. O homem foi acalmado. Ainda sim agrediu o pai com dois socos no braço e pegou a faca no veículo.

O homem, visivelmente transtornado, informou que entregaria a criança somente a sua irmã.

Os policiais autorizaram a irmã recebesse a criança e, após entregá-la, o homem sacou a faca da cintura e nervosoa, disse que iria só fazer mal para ele mesmo.