Localizada no cerrado, Brasília oferece opções de lazer com experiências de superação e liberdade em meio à natureza

Se você gosta de viver experiências incríveis, curte adrenalina e quer superar os próprios limites, provavelmente já deve ter ouvido falar sobre o turismo de aventura, modalidade que, cada vez mais, vem ganhando admiradores. Pessoas que procuram sair da rotina em busca de novas emoções e estar próximo à natureza. Se você gostou da ideia e quer aproveitar ao máximo, saiba que o Distrito Federal é o lugar certo.

Localizada no coração do cerrado, em meio a um cenário de verdadeiros tesouros ecológicos, a capital federal oferece atrativos naturais, como cachoeiras, piscinas de água mineral, trilhas e parques. Entre as opções de lazer, a Floresta Nacional de Brasília (Flona), uma área de nove mil hectares localizada na região de Taguatinga, atrai moradores e turistas

Localizada no coração do cerrado, em meio a um cenário de verdadeiros tesouros ecológicos, a capital federal oferece atrativos naturais, como cachoeiras, piscinas de água mineral, trilhas e parques. Entre as opções de lazer, a Floresta Nacional de Brasília (Flona), uma área de nove mil hectares localizada na região de Taguatinga, atrai moradores e turistas. Seja de bicicleta ou a pé, não deixe de visitar as trilhas Jatobá (6 km) e Pequi (12 km) e o circuito Flona. Com 44 km, é a maior trilha de mountain bike sinalizada em unidade de conservação do país e ainda proporciona opções mais leves para os iniciantes com percursos de 5, 11, 20, 26 e 35 km. Grande parte do percurso é realizado em estrada, mas trechos de single track e pontes para proteger as nascentes agregam a aventura.

Já o Salto do Tororó, na Região Administrativa de Santa Maria, é um dos locais mais procurados para banhos de cachoeira. Com opções de trilha mais curta, cerca de 2 km, e bastante frequentado por praticantes de rapel e moutain bike, o lugar também oferece aventura para toda família, além de turismo de contemplação, repleto de borboletas, pássaros e flores típicas do cerrado.

Ao final da tarde, olhe para o céu e aproveite o espetáculo do pôr do sol | Foto: Divulgação/Setur

Para quem busca prática de esportes off road, a Rota do Morcego, na Fazenda Confiança, é um dos atrativos turísticos do DF que vem chamando atenção de moradores e visitantes. Localizada na região da Fercal, cerca de 40 km do centro de Brasília, suas trilhas são ideais para caminhadas, bikes, passeios a cavalo e esportes radicais. Tanto que, em 2020, o local foi cenário do documentário Brasília off Road, maior evento da categoria do Centro-Oeste.

Destaque para as motos, que atraem visitantes de todo o Brasil em busca de experiências únicas sobre duas rodas em pleno cerrado. “São 15 km de trilha dentro da fazenda e mais 150 km em toda a região”, ressalta Gustavo Viegas, proprietário da Fazenda Confiança. Ele explica que qualquer pessoa pode aproveitar a aventura. “Somos também uma escola off road. Mesmo quem nunca andou de moto vai aprender e curtir conosco. Para isso, o primeiro passo é entender o perfil da pessoa para saber se ela já experimentou esse tipo de atividade antes. Depois, passamos as instruções, escolhemos a trilha certa e acompanhamos o visitante para que ele possa aproveitar ao máximo a experiência. E mais: mesmo quem não tem moto ou roupa profissional para a prática do esporte não precisa se preocupar. Aqui, alugamos tudo”, garante Viegas, que já recebeu, inclusive, pilotos renomados, como o expoente do Hard Enduro no Brasil, o mineiro Rígor Rico.

Frequento a Rota do Morcego desde 2015. Sempre queríamos um lugar assim, com ótima estrutura e uma trilha de moto espetacular, com opções de lazer para toda família. E outra vantagem é o cuidado com a natureza que todos têm aqui.Claudiney Basílio, morador da Asa Norte

“O Distrito Federal tem muito potencial turístico para todas as áreas. Turismo rural, ecoturismo, turismo de aventura… e essa região é muito rica para essa prática de esporte”, destaca o secretário da Controladoria-Geral do DF, Paulo Martins, ao se aventurar pela rota.

Morador da Asa Norte, Claudiney Basílio também é um dos entusiastas do off road que elegeu a capital federal como destino certo para a prática do turismo sobre duas rodas. “Frequento a Rota do Morcego desde 2015. Sempre queríamos um lugar assim, com ótima estrutura e uma trilha de moto espetacular, com opções de lazer para toda família. E outra vantagem é o cuidado com a natureza que todos têm aqui. Quando fazemos o passeio, contemplamos riachos, árvores frutíferas do Cerrado e montanhas belíssimas. Com certeza, uma Brasília diferente do Plano Piloto e que as pessoas precisam conhecer”, revela Basílio.

Há 26 anos percorrendo de moto as trilhas do DF, o engenheiro de software, Paulo Ribeiro, também aponta a Rota do Morcego como referência para o esporte off road na capital e programa de lazer ideal para aliviar a rotina do dia a dia. “Por conta do meu trabalho, passo o dia na frente do computador. Portanto, essa rota é o meu refúgio para descansar e aproveitar a minha cidade. Muitas vezes, passo o dia todo aqui. Faço a trilha, almoço aqui na Fazenda Confiança, que oferece uma gastronomia rural muito boa, e depois continuo meu passeio”, afirma Ribeiro.

O Salto do Tororó em um dos atrativos para o turismo de aventura | Foto: Divulgação/Setur

O esporte também encanta as mulheres. “Sempre quis fazer trilha de moto. Pesquisei na internet, vim conhecer e acabei me apaixonando. Comecei do zero, mas logo aprendi e há três meses estou desafiando meus limites, trabalhando o equilíbrio e buscando melhorar sempre”, comemora Kissila Vasconcelos.

Secretária de Turismo do DF, Vanessa Mendonça visitou a Rota do Morcego e destacou a importância do atrativo para o fortalecimento da cadeia produtiva do setor. “Os turistas têm procurado lugares abertos e ligados à natureza e a nossa capital tem tudo isso. O DF está no centro do país, em meio ao segundo maior bioma da América latina, com paisagens exuberantes e que atendem ao principal objetivo do turismo de aventura: tirar o visitante da zona de conforto e promover experiências únicas, naturais, culturais e físicas incríveis. Atrativos que, cada vez mais, vêm se inovando e multiplicando em nossa região com o apoio do nosso Governo, sempre promovendo as iniciativas e os empreendimentos. E o turismo de aventura abrange todas as idades. Envolve o ecoturismo, o turismo rural e o de contemplação. Gera emprego, renda e vem se fortalecendo com opções de lazer para nossa população e visitantes, promovendo Brasília para o mundo”, conclui a secretária.

Quer mais dicas?

Para ajudar moradores e visitantes a conhecerem essas e outras riquezas do Planalto Central, que incluem 400 km de trilhas, a Secretaria de Turismo (Setur) elaborou uma coleção de rotas: Fora dos Eixos, do Cerrado, da Paz, Cultural,  Náutica, Cívica e Arquitetônica.

A Coleção Rotas Brasília pode ser acessada no site da Setur.

Na hora de se aventurar, consulte os horários de funcionamento e pesquise o meio de transporte mais acessível até o local. Leve garrafa de água e um guarda lixo para preservar a natureza. Para quem vai fazer as trilhas a pé ou de bicicleta, não se esqueça do filtro solar. Ao final da tarde, olhe para o céu e aproveite o espetáculo do pôr do sol.

Com informações da Setur