GDF monta 36 pontos de imunização para atender pessoas com mais de 80 anos. Secretário de Saúde visitou dois deles

A vacinação contra Covid-19 para os idosos de 80 anos ou mais começou em todo o Distrito Federal nesta segunda-feira (1º/2). Foram montados 36 pontos de vacinação em várias regiões. O Secretário de Saúde, Osnei Okumoto, visitou a UBS 2 do Guará e um ponto montado em uma quadra poliesportiva no Paranoá. O gestor da Saúde acompanhou o início da vacinação, e voltou a solicitar calma à população, reforçando que há vacina para todos que estão nesse público-alvo.

No Paranoá, Okumoto conferiu que tudo funcionava com tranquilidade e organização. “Achei a vacinação aqui no Paranoá muito dinâmica. A forma de atendimento, o respeito ao distanciamento e a organização neste espaço é muito bem estruturada. Houve uma parceria com a Administração Regional do Paranoá  que serve de exemplo para as outras regiões de saúde”, avalia.

Foto: Geovana Albuquerque

A superintendente da Região de Saúde Leste, Raquel Bevilaqua explica que o objetivo de colocar o posto de vacinação na quadra coberta, ao lado da administração regional da cidade, foi dar mais segurança ao público-alvo desta fase.

“Nossa previsão é vacinar mais de 500 idosos somente nesta tarde. A ideia de trazer a vacinação para este espaço foi evitar aglomerações dentro das nossas unidades básicas. O fluxo está ocorrendo muito bem, de maneira tranquila e com espaços vagos, com segurança para os idosos”, afirma.

O casal Aurora e Osvaldo Della Giustina, de 81 e 84 anos respectivamente, estava feliz por tomar a primeira dose da vacina contra Covid-19. Eles contaram que só saiam de casa por necessidade. “Essa vacina foi muito esperada, eu tomo todos os cuidados, uso máscara e álcool em gel, tomo banho quando chego em casa, agora com a vacina fico mais aliviada”, afirma Aurora.

Seu Osvaldo elogiou a organização e o atendimento recebido na quadra coberta do Paranoá e revelou que o que mais quer fazer agora é encontrar os netos e bisnetos. “Há nove meses estou afastado de todos eles, vendo de longe. Agora poderei abraçá-los e beijá-los, isso é a minha maior felicidade com a vacina”.

O secretário de Saúde conferiu o esquema de vacinação em duas RAs |Foto: Geovana Albuquerque/Agência Saúde

Para o aposentado Sebastião Alves, de 85 anos, a vacina é um presente dos deuses. “Estava aguardando esse dia com ansiedade. Desde março eu me tornei prisioneiro da minha própria casa, não saía nem no portão para não correr o risco”, informa. Ele conta que recusou a visita até do filho que chegou do exterior e preferiu vê-lo de longe, pelo portão.

Alessandra Damasceno, de 40 anos, moradora do Paranoá, aproveitou o primeiro dia para levar os avós João Damasceno, de 91 anos, e Maria Damasceno, de 87 anos, no ponto de vacinação. Ela elogiou a organização.

“Eu me surpreendi com a organização do Paranoá. Foi muito bem elaborada a forma de atendimento aqui para os idosos, num lugar coberto com cadeiras para todos, todo mundo sentadinho. Então eu acho que é um momento único mesmo. Graças a Deus agora é a vez deles. Estou muito feliz e emocionada até pela situação”, diz.

Guará

No Guará, o secretário acompanhou a vacinação de várias pessoas na UBS 1, como a centenária Zita Ferreira Magalhães. Aos 104 anos, ela fez questão de chamar todos aqueles que têm 80 anos ou mais para receber o imunizante. “Eu peço a todos que vacinem, que primeiro tenham fé, e vão vacinar com muita confiança, como eu confiei e tenho certeza que vai me valer”.

*Com informações da Secretaria de Saúde