Com 2,5 metros de altura e 45 cm de largura, o totem ganhou uma base de metal de 200 quilos e está no primeiro pavimento do museu

Foto: Divulgação/MAB
A placa de metal, tinta e plotagem foi criada pelo arquiteto Danilo Barbosa e é produzida pelo Departamento de Estradas de Rodagem (DER)| Foto: Divulgação/MAB

Ela sinaliza as direções das quadras residenciais 107, 307, 108 e 308 da Asa Sul. Em 2012 foi escolhida por um comitê do Museu de Arte Moderna (MoMA) de Nova York, nos Estados Unidos, para fazer parte do acervo permanente das obras em exposição.

A placa de metal, tinta e plotagem foi criada pelo arquiteto Danilo Barbosa é e produzida pelo Departamento de Estradas de Rodagem (DER). Agora, ganha mais um ponto de visitação além da superquadra: o Museu de Arte de Brasília (MAB). Na entrega do espaço, feita na quarta-feira (21) passada, a peça foi instalada pelos técnicos do órgão do Governo do Distrito Federal – e poderá ser vista por quem passar por lá.

Com 2,5 metros de altura e 45 centímetros de largura, o totem que costuma ser fixado no chão, ganhou uma base de metal de 200 quilos e está no primeiro pavimento, que é onde funcionará a galeria de exposições do museu. Com obras de arte colocadas do lado de fora do prédio, a escolha de levar o totem para a área interna tem uma razão: dar destaque a um dos principais símbolos urbanos da capital.

Por enquanto, a peça é a única instalada de um acervo de 150 que vai compor a exposição inaugural que contará a história da arte e do design de Brasília. “E para inseri-la na narrativa como símbolo dos anos 70, o ideal fosse que ela já estivesse na galeria”, explica o gerente e um dos curadores do MAB, Marcelo Gonczarowska.

Arte no tombamento

À frente do departamento responsável pela fabricação das placas de sinalização urbana, o superintendente de Operações do DER, Murilo de Melo Santos, lembra que a sinalização de uma cidade é fundamental para orientar o cidadão e dar mobilidade a um espaço. “Em Brasília, as placas têm uma singularidade pois são únicas, preservando as características do projetista Danilo Barbosa dentro do tombamento histórico da cidade.”

E a escolha da peça entre tantos modelos projetados por Danilo não foi em vão. Além de ser também uma réplica semelhante a do MoMA, o totem de sinalização indica as quatro quadras modelos de Brasília com as definições projetadas por Lucio Costa com unidades de saúde, espaços culturais, templos religiosos e áreas de lazer. “Agora quem não puder ir a Nova York apreciar nossa placa, vai conseguir fazê-lo indo ao MAB”, comemora Barbosa.

 

 

GALERIA DE FOTOS