Alunos do curso de formação (492 praças e 200 cadetes) terminaram a temporada de aulas na academia e já estão trabalhando.

Um batalhão de cerca de 700 policiais militares, uma dúzia de viaturas e ônibus da Polícia Militar (PMDF) tomaram conta do espaço livre em frente ao Museu Nacional da República, no Eixo Monumental, nesta quarta-feira (12). Ali estava mais um reforço para a segurança do Distrito Federal: alunos do curso de formação (492 praças e 200 cadetes) iniciaram, nesta quarta-feira (12), a experiência nas ruas, após uma temporada de aulas na academia de polícia.

A tropa foi apresentada ao comandante-geral da PM, coronel Márcio Vasconcelos, e a outras autoridades da corporação. Depois, embarcou nos ônibus para o serviço | Foto: Joel Rodrigues/Agência Brasília

Eles integram a Operação PMDF 212 anos, em alusão ao aniversário da corporação no dia 13 de maio. Os novatos, sob a supervisão de policiais efetivos, farão o chamado policiamento ostensivo, atendendo à região central de Brasília, em bairros como a Asa Sul, Asa Norte, Sudoeste, Noroeste e Lago Sul.

A tropa foi apresentada ao comandante-geral da PM, coronel Márcio Vasconcelos, e a outras autoridades da corporação. E, em seguida, embarcou nos ônibus para o serviço. “A introdução desses novos servidores é muito importante sob o ponto de vista educacional. Mas, sobretudo, do ponto de vista operacional”, disse. “Estamos incorporando hoje quase 700 policiais em nossa rotina diária de serviços”, complementa Vasconcelos.

A PMDF tem hoje um efetivo de aproximadamente 10.600 policiais. Desde o início de 2019, a atual gestão do GDF já convocou 1.474 aprovados em concursos da corporação.

O curso de formação de praças da Polícia Militar tem a duração de oito meses, e o de oficiais, de três anos. No início de setembro, os primeiros já estarão formados. Os oficiais ainda levam mais um ano, pelo menos. Segundo o comandante da Escola de Formação de Praças, major Rodrigo Abadio, este é o momento de todos colocarem em prática os ensinamentos do curso de formação.

“Trabalhamos diversas disciplinas como abordagem policial, policiamento ostensivo, defesa pessoal e tiro, entre outras. E essa inserção nas ruas faz parte do nosso estágio operacional”, explica. “Eles farão o que chamamos de policiamento a pé toda semana, das 14h às 23h”, complementa Abadio.

Ruana Araújo: “Hoje começo efetivamente a servir a população do Distrito Federal” | Foto: Joel Rodrigues/Agência Brasília

“Frio na barriga”

A brasiliense Ruana Araújo, 29 anos, é uma das 59 futuras soldadas que começaram a atuar nesta quarta-feira (12) na parte operacional. Ela se disse muito feliz e não escondeu o “friozinho na barriga” de já poder contribuir com a segurança pública da capital.

“Estávamos muito ansiosos. Para mim, hoje começo efetivamente a servir a população do Distrito Federal após cinco meses de treinamento”, confessa. “Uma coisa é estar na academia de polícia aprendendo. A outra é colocar em prática, fazer o policiamento ostensivo. Um grande momento para nós”, conta.

A PMDF tem atualmente um efetivo de aproximadamente 10.600 policiais. Desde o início de 2019, a atual gestão do GDF já convocou 1.474 aprovados em concursos da corporação. Parte destes ainda está em processo de formação e, logo, poderá reforçar a tropa.

Fonte: https://www.agenciabrasilia.df.gov.br/2021/05/12/chega-a-hora-de-ir-para-a-rua-pela-primeira-vez/