Alimentos beneficiarão entidades registradas no Banco de Alimentos da Ceasa-DF, famílias cadastradas na Sedes, e o programa Sesc Mesa Brasil

Foi realizada na manhã desta sexta-feira (21), a assinatura de contratos do Programa de Aquisição da Produção da Agricultura (Papa/DF), contemplando 10 organizações de produtores rurais da agricultura familiar do Distrito Federal e Região Integrada de Desenvolvimento do Distrito Federal e Entorno (Ride).

O GDF disponibilizou R$ 2 milhões em recursos para a ação, que beneficiará pessoas em situação de vulnerabilidade social e nutricional. Serão entregues um total de 63.191 mil cestas verdes. Os alimentos beneficiarão entidades registradas no Banco de Alimentos da Ceasa-DF,  o programa Sesc Mesa Brasil e as famílias cadastradas na Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes-DF).

O GDF disponibilizou R$ 2 milhões em recursos para a ação, que beneficiará pessoas em situação de vulnerabilidade social e nutricional | Foto: Divulgação / Seagri

Na solenidade de assinatura dos contratos, as organizações de produtores rurais realizaram uma entrega simbólica de 100kg de alimentos, que serão doados para a Associação dos Excepcionais da Ceilândia.

Segundo o secretário de Agricultura do Distrito Federal, Candido Teles, esse tipo de ação ajuda a fomentar a atividade produtiva no campo, principalmente, do pequeno produtor rural. “É prazeroso trabalhar em um governo que acredita no pequeno e que se esforça o máximo possível para dar condições de trabalho e de rentabilidade ao pequeno produtor rural. Juntos nós somos mais fortes e juntos nós vamos construir uma agricultura sólida, onde o produtor pequeno possa crescer e sustentar sua família”, destacou Teles.

“Se o campo não produz, a cidade não compra. Essa é a verdade que nós temos vivenciado. É para vocês (produtores) que nós estamos aqui”, destacou a diretora executiva da Emater-DF, Loislene Trindade.

“Ao mesmo tempo que essa ação propicia maior segurança alimentar no prato das famílias que hoje estão passando dificuldades, na outra ponta se põe dinheiro na mão do produtor. Essas compras são uma injeção de ânimo para o setor de hortifrúti”, afirmou o presente da Ceasa-DF, Sebastião Márcio.

O presidente da Cooperativa Agrícola da Região de Planaltina-DF (Cootaquara), Maurício Severino de Rezende, destacou que as compras institucionais são muito importantes para a saúde financeira do pequeno produtor. Segundo ele, elas ajudam ainda a regular o preço dos produtos no mercado, fazendo com que até aqueles produtores que não são beneficiados com as compras do governo recebam preços melhores nas feiras e em outros pontos de comercialização.

“Primeiramente é pago um preço justo ao produtor rural. Isso ajuda também a balizar os preços que são praticados pelos intermediários mesmo lá na cooperativa, além da garantia de recebimento que está dentro dos prazos de contrato. Outra questão importante é a programação de plantio. Como você já tem o produto vendido e um ano para cumprir o contrato, o produtor consegue fazer alguns plantios específicos para esse programa, e isso é muito importante para o pequeno produtor”, explicou  Rezende.

A Cootaquara, uma das cooperativas beneficiadas com o Papa-DF, fica localizada no núcleo rural Taquara, em Planaltina-DF. Atualmente possui mais de 300 cooperadas. Fundada em 2001, já chegou a entregar 400 toneladas de alimentos todos os meses, alcançando um faturamento de 15 milhões de reais ao ano.

Hoje entrega cerca de 200 toneladas ao mês, graças às compras do governo. “Essas compras institucionais são fundamentais para o desenvolvimento da cooperativa e para o crescimento da Cootaquara”, afirmou o presidente Maurício Severino de Rezende.

*Com informações da Seagri