Após as obras, Centro de Ensino Fundamental 2 passa a oferecer aulas para 36 alunos especiais

Mais comodidade para os cerca de 1,7 mil alunos e 100 professores do CEF 02 | Fotos: Tony Oliveira/Agência Brasília

Todas as seis escolas da Estrutural passaram por reforma nos últimos dois anos. Os dados são da Coordenadoria da Regional de Ensino do Guará/Estrutural, responsável pela gestão das instituições de ensino na RA: Escola Classe 01, Escola Classe 02, Centro Educacional 01, Centro de Ensino Fundamental 02, Centro de Ensino Fundamental 03 e Centro de Educação Infantil. Cerca de R$ 800 mil foram investidos nas obras – verba que veio de emendas parlamentares e do Programa de Descentralização Administrativa e Financeira ( Pdaf ).

“Fico feliz de saber que a escola em que meu filho vai estudar está bem-cuidada, com estrutura para recebê-lo”, comenta a cozinheira, Monique Lima, 30 anos, cujo filho está matriculado na Escola Classe O1 da Estrutural. “É um sinal de que, além de bom ensino, terá também conforto”, emenda.

A cozinheira Monique Lima ficou feliz em saber que o filho terá, além de bom ensino, mais conforto

E conforto e bem-estar é o que exibe, em cada um de seus espaços, a EC 01. Com a paralisação obrigatória das aulas, no começo de 2020, a direção da unidade escolar não perdeu tempo e deu início a uma sequência de obras. Do banheiro à cozinha, passando pelo pátio e pela construção de novos ambientes, tudo foi planejado com cuidado e ganhou um novo visual. O valor de toda a reforma soma mais de R$ 150 mil, beneficiando mais de 1,2 mil alunos.

“Foi uma transformação muito grande. Pelo tamanho das obras, não teríamos como fazer as reformas se não tivesse esse tempo todo sem aulas”, lembra o vice-diretor do colégio, Celso Cavalcante. “Como não sabíamos quanto tempo ia ficar parado, já que a interrupção era provisória, tudo foi feito passo a passo”, explica.

Deu certo. Os trabalhos começaram com a transformação de um depósito em dois ambientes pedagógicos: uma sala de reforço e outra de projetos interventivos, destinada à recuperação do aluno por meio de jogos educativos. “São materiais lúdicos para desenvolver as habilidades didáticas das crianças se elas estão com dificuldade em somar, formar palavras”, detalha Cavalcante.

Operários trabalham nos banheiros coloridos para os pequenos alunos da Escola Classe 01 da Estrutural

Atendendo a um pedido que o governador Ibaneis Rocha fez a todas às regionais de ensino do DF, um lavatório foi construído para recepcionar os pequenos. Assim, eles poderão ir para as salas de aula, logo que chegarem à escola, com a higienização feita. “Já estamos trabalhando pensando no retorno, todas as escolas tiveram a construção desses lavatórios para recepção dos alunos no retorno presencial. A verba veio da própria regional”, pondera o vice-diretor.

Os banheiros – tanto dos alunos quanto dos professores e servidores –, que viviam dando problema de entupimento e vazamento,  passaram por reformas radicais. Os espaços das crianças foram adaptados para o tamanho adequado, com vasos sanitários e bancada no tamanho para usuários de quatro e cinco anos. E temas lúdicos de princesas e príncipes da Disney e super-heróis da Marvel e DC Comics estampam as portas.

“É importante que as crianças se identifiquem com o ambiente escolar, porque elas percebem essas mudanças. Como a escola está se preparando para recebê-las melhor, vão se sentir mais acolhidas”, explica o gestor. “Isso faz toda diferença na hora de o aluno crescer e se desenvolver, tanto pessoal quanto didaticamente.”

As melhorias nas escolas incluem até troca de pias de mármore por inox, material considerado mais apropriado

Outra mudança significativa foi na cozinha, que abriga seis profissionais, entre merendeiras e cozinheiras. Além do piso antes escorregadio e bastante perigoso quando molhado, foram trocados, também, a coifa (ou depurador de ar) e a bancada de mármore. No lugar dela foi colocada uma de aço inox que, segundo especialistas, é mais higiênica. O piso do amplo pátio, outrora bastante acidentado e danificado, ganhou nova estrutura de granitina.

Cores vibrantes

Transformações também podem ser vistas no visual do Centro de Ensino Fundamental 02 da cidade. A gestão atual já empregou cerca de R$ 130 mil em projetos de reforma. Benefícios que darão mais comodidade e conforto para cerca de 1,7 mil alunos e mais de 100 professores.

Além de pintura do piso, bem colorido e alegre, a unidade escolar conseguiu a construção de um banheiro para os professores e uma copa. Pessoas com deficiências também ganharam toalete novinho em folha.

Banheiro adaptado para pessoas com deficiência no Centro de Ensino Fundamental 02 da Estrutural

Uma pintura artística criativa decora parques e guaritas de entrada. Novos projetos de manutenção estão por vir. A próxima etapa será a reforma da cozinha da instituição, dos depósitos de alimento e a construção de nova sala para os servidores. A verba já está garantida. Agora, as obras avançam com a reforma da sala de Educação Precoce, uma novidade no CEF 02.

“Desde que assumi a escola, tenho lutado para trazer o ensino especial para a cidade e esse ano a turma dessa modalidade atenderá a crianças entre 0 a 3 anos”, antecipa a diretora Juliana Gomes de Assumpção, que já tem formadas duas turmas de 18 pais, cada uma. “Mais uma etapa vencida, agora vamos passar pela próxima fase”, planeja.

GALERIA DE FOTOS