Apesar do uso politiqueiro da pandemia, para o lado do “quanto pior melhor”, o governador Ibaneis Rocha (MDB), segue firme investindo no combate à  doença sem deixar de investir pesadamente em centenas de obras que se espalham pelo Distrito Federal.

Uma recente pesquisa realizada pela Companhia de Planejamento do Distrito Federal (Codeplan), aponta que desde abril desse ano a taxa de desemprego caiu 1,1% em relação ao mesmo período de 2020, principalmente porque houve um aumento de 36% no setor de construção civil.

O resultado foi comemorado pelo governador Ibaneis em sua pagina no Twitter.

“O momento que vivemos é difícil, mas hoje tomei conhecimento de uma pesquisa da Codeplan que confirma como as obras do Governo do DF têm auxiliado a driblarmos a crise e diminuirmos o desemprego”, escreve o governador. E diz ainda:

O governador aponta que as mais de 1. 400 obras, 200 delas de grande porte, como a do Complexo Viário Governador Roriz,  foram os principais motores de impulsionamento da economia gerando emprego e renda para a camada economicamente mais vulnerável da população.

Especialistas do setor, apontam que os grandes canteiros de obras, tocados pelo GDF, estão contribuindo para equilibrar a economia e não deixar que o DF vire um quadrado de terra arrasada.

Apesar da  pandemia deflagrada em março de 2020 tenha provocado uma paralisação em massa, desencadeando uma crise que travou setores da economia no país, no DF a situação foi bem diferente.

Na opinião do setor da Construção Civil do DF,  a firme decisão do governador Ibaneis de continuar tocando as obras estruturantes, foi uma medida importante para que os postos de trabalho continuassem ativos.

“A pesquisa da Codeplan demonstra que estávamos certos nessa decisão! A taxa de desemprego parou de crescer e houve crescimento na População Economicamente Ativa”, destaca Ibaneis.

O governador destaca algumas delas como as  obras que vão do viaduto de Taguatinga à recuperação da W3 Sul, da reforma das escolas à construção de novas unidades básicas de saúde (UBSs), sem falar da entrega do Trevo de Saída Norte e da reestruturação completa da rede de drenagem de Vicente Pires.

Confira mais sobre os grandes projetos em execução e executados:

Construção de dois viadutos na Estrada Setor Policial Militar
Valor investido: R$ 7,6 milhões
Empregos gerados: 220
Previsão de entrega: segundo semestre de 2021
O que foi feito na obra: no momento, a empresa contratada trabalha na escavação do terreno onde serão construídos os pilares dos viadutos e as pistas exclusivas para o transporte público.

Alargamento do viaduto da Estrada Parque Taguatinga
Valor investido: R$ 5,1 milhões
Empregos gerados: 180
Entregue em janeiro de 2020
O que foi feito na obra: os viadutos foram unificados e agora contam com 41,80 metros de largura distribuídos com 11 faixas, entre 3,5 e 4 metros, para a circulação de veículos. Cinco faixas são no sentido Plano Piloto e quatro no sentido Taguatinga, além de duas faixas centrais, com largura de 4 metros, para ônibus.

Túnel de Taguatinga, na Avenida Central
Valor investido: R$ 275 milhões
Empregos gerados: 1,2 mil
Previsão de entrega: primeiro semestre de 2022
Recursos: financiamento da Caixa Econômica Federal
O que foi feito na obra: o túnel terá 1.010 metros de extensão e vai contar com duas pistas paralelas, cada uma com três faixas de rolagem em cada sentido.
Rota de Segurança do Setor de Inflamáveis
Valor investido: R$ 12 milhões
Empregos gerados: 200
Previsão de entrega: julho de 2022
Recursos: originários da Terracap
Além de drenagem, serão construídas duas saídas do setor para os casos de emergência, em continuidade das vias já existentes (IN-1 e IN-2), seguindo paralelamente à via férrea até o Conjunto Lucio Costa. Ali elas se juntam à via marginal da EPTG. Quando a obra estiver pronta, cada uma das duas novas vias terá duas faixas de rolamento (mão dupla), com sete metros de largura, calçadas e ciclovia.

Reforma da W3 Sul
Valor investido: R$ 24 milhões
Empregos gerados: 500
Previsão de entrega: dezembro de 2022
Recursos: Fundurb e Terracap
Em todas as quadras serão executados os seguintes serviços: melhoria do sistema viário e no fluxo de pedestres, com acessibilidade; reforma dos estacionamentos; nivelamento das calçadas com piso tátil e rampas; arborização; paisagismo; reforma dos becos entre os blocos; pintura; sinalização horizontal e troca da iluminação.

Reforma do Setor de Rádio e TV Sul
Valor investido: R$ 4,3 milhões
Empregos gerados: 300
Previsão de entrega: julho de 2022
Recursos: Fundurb
O SRTVS vai ganhar mais 20 mil metros quadrados de novas calçadas, 130 bancos e 80 espécies de árvores para garantir sombra a quem transita na região. As calçadas serão largas, com o mínimo de 1,5 metro e o máximo de 8 metros, seguindo os moldes da revitalização da W3, com piso pré-moldado de 40 cm2.

Infraestrutura de Vicente Pires
Valor investido: R$ 540 milhões
Empregos gerados: 600
Previsão de entrega: os atuais contratos em vigor estão concluídos ainda no primeiro semestre de 2021
Recursos: financiamento da Caixa Econômica Federal
O que foi feito: drenagem, pavimentação, calçadas e meios-fios.

Duplicação da DF-140

Localizada nas proximidades de São Sebastião e do Jardim Botânico, a estrada dá acesso à DF-001 e segue até a divisa com Goiás.

Os 14,8 km de pista dupla custaram R$ 20,4 milhões aos cofres públicos – investimento que gera ainda 180 oportunidades de emprego.

Da redação, com informações do site: https://radardf.com.br/economia/ibaneis-alavanca-obras-que-aquecem-a-economia-e-geram-empregos