Por causa da pandemia, espaço está com limitação máxima de 1,5 mil pessoas por dia. Local segue aberto até domingo, das 9h às 17h

Foi um reencontro daqueles. Após 13 anos sem visitar o Jardim Zoológico de Brasília, o analista de sistemas Igor Francisco de Oliveira Costa, 32 anos, teve oportunidade de matar saudade de um dos locais de lazer mais emblemáticos da capital. Aproveitou a oportunidade para trazer a filha Beatriz, 4 anos, que gostou de ver a tartarugas, os patos e o urso.

Limitação no número diário de visitantes foi adotada como medida de segurança durante a pandemia | Fotos: Paulo H. Carvalho/Agência Brasília

“Ele é grande!”, exclamou a pequena, referindo-se ao “Zé Colmeia” do DF. “Vim com os meus pais e meu irmão, e na época era bem menor, tinha poucos animais; agora está bem diferente, gostei da organização”, compara o profissional de TI.

Acompanhado pela mãe, Teresa Santana, 65 anos, Igor foi um dos muitos brasilienses que aproveitaram o ponto facultativo de Corpus Christi para relaxar ao lado da família e passear pela cidade. Contou com a cumplicidade de um céu azul límpido e sol generoso. Tudo dentro dos protocolos de segurança, além do limite de 1,5 mil visitantes por dia.

Igor Costa com a filha, Beatriz, e a mãe, Teresa: “Gostei da organização”

Para diminuir as filas da bilheteria na entrada do Zoológico, foi criado o sistema de venda antecipada de ingressos. “São dez ingressos por CPF”, esclarece o superintendente administrativo e financeiro do zoo, Antônio Elvídio.

Passeio em segurança

Cerca de dez funcionários do zoo circulam por todo o espaço, orientando as pessoas sobre os protocolos de prevenção à covid-19. A servidora pública Telma Rosa, 34 anos, veio de Planaltina de Goiás para visitar o Zoológico de Brasília. Fez questão de trazer a filha de 8 anos, Maria Clara, que se encantou com as araras e ficou surpresa ao ver de perto o rinoceronte branco Thor, impregnado do pó cor de laranja do cerrado.

Uso de máscaras é obrigatório em toda a área do zoo

“Só tinha visto esse bicho na televisão, ele tem a boca muito estranha”, disse a pequena. “É a primeira vez que viemos a esse zoológico, acredita? É um passeio legal, ela está gostando muito, encantada com o que está vendo”, reforça a mãe.

A diretora-presidente do Jardim Zoológico, Eleutéria Guerra Pacheco, fala sobre os destaques do local: “É um lugar de grande ventilação, a área é bem extensa para as pessoas passarem o dia. É tão tranquilo que algumas até fazem piquenique, já que temos locais apropriados, com mesas e cadeiras respeitando os protocolos de segurança. É gratificante, a gente fica feliz de poder estar recebendo essas pessoas e ver que elas estão satisfeitas e seguras, aprendendo um pouco com os animais”.

Jardim Zoológico de Brasília

  • Funcionamento: de terça-feira a domingo, das 9h às 17h, com entrada permitida somente até as 16h.
  • Ingressos: R$ 5 (valor promocional cobrado às terças, quartas e quintas-feiras, exceto feriados). De sexta a domingo, bem como nos feriados, os preços são R$ 5 (meia entrada) e R$ 10 (inteira).
  • Venda antecipada de ingressos para o fim de semana: terças e sextas, das 9h às 17h, na bilheteria do Zoológico. O ingresso antecipado é adquirido com data marcada, não podendo ser remarcado ou reembolsado em casos de não comparecimento, e há o limite de 300 entradas adquiridas de forma prévia para cada dia do final de semana ou feriado.
  • Mais informações aqui.