Projeto ‘Resgate de Mentes’ oferece arteterapia, yoga, dança circular, auriculoterapia e reiki

Com o objetivo de melhorar a qualidade de vida dos profissionais que ficaram mais vulneráveis por conta do trabalho direto na assistência a pacientes de covid-19, a servidora Roberta Lima Portela teve a ideia de criar uma atividade voltada para os trabalhadores do Complexo Regulador em Saúde do Distrito Federal (CRDF) que vivenciam essa situação.

Os grupos participam de práticas alternativas, como a dança circular | Foto: Breno Esaki/Agência Saúde

Com a ajuda da enfermeira do trabalho Arilandia Dantas e da psicóloga Daiane Garcia, do Núcleo de Saúde, Segurança e Medicina do Trabalho (NSHMT), da Secretaria de Saúde (SES), Roberta elaborou o projeto Resgate de Mentes.

A meta é ofertar práticas integrativas de arteterapia, yoga, dança circular, auriculoterapia e reiki. Há servidores com formação nas terapias que serão voluntários e ministrarão os encontros.

“Com a pandemia de covid-19, muitas incertezas e inseguranças ficaram presentes no cotidiano dos servidores da Saúde, atingindo sua saúde mental”, pontua Arilandia. “Essas terapias trazem benefícios aos servidores no físico e mental, proporcionando uma interação entre o grupo”.

Inaugurado neste mês, o projeto começo com  seis vagas por grupo, totalizando 30 vagas por semana e mantendo todos os protocolos de biossegurança necessários durante aa pandemia.

As atividades são realizadas no auditório do CRDF em horários previamente agendados durante a semana. Todos os dias há uma terapia diferente. “Na primeira semana do projeto, atendemos 21 servidores, e estamos com o objetivo de ampliar outros horários para atender a demanda”, informa a enfermeira do trabalho.

Com informações da Secretaria de Saúde